Variedades

Amor ao próximo

Por Ruiz

O post de hoje foi inspirado em uma mensagem de Facebook de uma amiga. Ela dizia “Hoje aprendi sobre o amor ao próximo. Não me ama? Ok, próximo”.

Queria falar sobre recomeçar. Talvez nem todos tenham passado pela oportunidade de viver um amor perdido, e posso dizer que é algo muito complicado e que já vivenciei algumas vezes. Aquele sentimento de fim-do-mundo, de ninguém me ama e ninguém me quer… Algumas vezes tomamos a iniciativa, ou a outra parte toma iniciativa. Ou a vida toma a iniciativa.

E a vida precisa continuar. Não podemos nunca nos prender ao passado, pois ele não deixa a vida continuar. Não há nada mais irritante do que conhecer uma pessoa que ainda não superou o final de um relacionamento passado. A fila precisa andar – ela sempre acaba andando.

Sei que é meio batido, mas a gente deve amar a sí mesmo, antes de qualquer coisa. Se algo não vai bem, acho que o diálogo é sempre o melhor caminho. E quando a gente é surpreendido pelo final de um relacionamento. Ok, próximo… Não somos como ilhas, precisamos de alguém por perto. E não pense que nunca mais vai encontrar alguém, por mais defeitos que você possa achar que tem.

É normal que a auto-estima fique comprometida nessa situação, mas é a hora de fazer a fila andar. Não vale a pena ficar em uma busca desesperada pelo próximo pretendente, dizem até que quanto a gente mais procura, menos a gente encontra. E isso não deixa de ser verdade.

Cuide de você mesmo, faça as coisas que lhe dão prazer e, principalmente, busque a paz interior. Não adianta tentar entender o que aconteceu, o que fez de errado, etc. Infelizmente, o amor para existir precisa de apenas uma pessoa. Mas para se tornar real, precisa ser correspondido.

Um beijo,
Ruiz

Veja também:  doceSonho: Pão de Mel + Sorteio

Paulista, 42 anos, formada em Tecnologia, otimista. Adoro falar sobre moda, beleza e, mais recentemente, sobre maternidade. Aqui escrevo sobre tudo que gosto, espero que gostem também!

19 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *