Cosméticos

Argila Verde no Tratamento Capilar

Olá leitores (as) do Toda Beleza,

Meu nome é Flaviane, sou cabeleireira e estudante de Estética e Cosmética da UNIP de Sorocaba. Fui convidada pela Paula para falar sobre cuidados com os cabelos aqui no blog.

Hoje o assunto será os cuidados do couro cabeludo oleoso e com seborreia. Para esse tipo de couro cabeludo utilizamos a Argila Verde que já é muito conhecida pelas mulheres para tratamentos faciais e corporais, devido ao seu alto poder desintoxicante e adstringente. Geralmente é utilizada em protocolos para tratamentos de pele e couro cabeludo oleosos associada a alta frequência. Nos tratamentos do couro cabeludo a argila é utilizada para reduzir a oleosidade, esfoliar, renovar e fortalece-lo, através de máscaras ou compressas. Deve ser aplicada no couro cabeludo por 20 minutos.

Máscara de argila
Máscara de argila

Também aconselho o uso da Argila Verde para quem fez uso de Escova Progressiva e teve alguma reação alérgica e quer retirar os resíduos do produto dos fios. Nesse caso, a argila deve ser aplicada em todo o couro cabeludo e nos fios em todo o seu comprimento, por 20 minutos. Devido a sua ação adstringente e desintoxicante ele vai limpar os fios retirando o produto dos cabelos, e por sua ação cicatrizante, anti-inflamatória e cicatrizante acalma o couro cabeludo irritado.

A argila apresenta diversos oligoelementos com efeitos terapêuticos. Entre eles estão:

  • Silício: tem papel fundamental na reconstituição de tecidos cutâneos e na defesa do tecido conjuntivo. Tem ação hemostática, adstringente e remineralizante. Por isso reidrata a pele e tem ação anti-inflamatória.
  • Alumínio: tem ação cicatrizante.
  • Cobre: tem desempenho importante nos processos de fixação do oxigênio. É eficaz em todas as manifestações infecciosas.
  • Enxofre: tem efeito antisséptico.
  • Ferro: na pele, a sua carência manifesta-se por uma epiderme fina, seca e com falta de elasticidade.
  • Manganês: atua na biossíntese das fibras de colágeno, tem ação antiinfecciosa, cicatrizante e antialérgica.
  • Magnésio: tem poder de fixar os íons de cálcio e potássio.
  • Zinco: sua concentração é relativamente elevada na pele. É antisseborréico.
Veja também:  [Evento] Sumirê Fashion Show 2010

 

Argila Verde - Existem várias marcas no mercado
Argila Verde – Existem várias marcas no mercado

Há no mercado diversas empresas que comercializam a Argila Verde com fins estéticos entre as mais conhecidas estão: Vitaderm, Valmari, Nova Imagem, entre outras. Você pode comprar ela em pó ou já preparada pronta para aplicar. Eu como estudante de estética prefiro em pó, uma vez que sua validade é maior, mas pra uso doméstico considero interessante comprar a máscara já pronta. Existem também linhas de tratamento Home Care com xampus e condicionadores a base de Argila Verde.

Vou indicar pra vocês um protocolo que vocês podem fazer em casa pra tratar o couro cabeludo e deve ser feito a cada 15 dias.

  1. Prepare a argila verde de acordo com as instruções do fabricante.
  2. Aplique no couro cabeludo com a ajuda de um pincel.
  3. Se o tratamento for apenas para o couro cabeludo, proteja os fios com uma máscara hidratante (não aplique no couro).
  4. No caso de pessoas que desejam retirar progressiva, aplique primeiro no couro cabeludo e depois nos fios e não aplique máscara hidratante nos fios.
  5. Deixe agir por 20 minutos e enxágue muito bem o cabelo.
  6. Lave os cabelos com xampu para cabelos oleosos.
  7. Aplique uma máscara para hidratação e deixe agir por 15 minutos.
  8. Enxágue e finalize como desejar. Se tiver problemas de queda capilar antes de secar os cabelos aplique um tônico capilar específico no couro cabeludo.
Veja também:  Gel ou Creme? Saiba qual o melhor para o seu cabelo!

Friso que essa não é uma receita milagrosa, deve ser feito com certa regularidade uma vez que couro cabeludo e seborreico não tem cura. Ele é apenas um complemento para ajudar no controle dos sintomas desse tipo de couro cabeludo. Em caso de dúvidas favor entrem em contato através do e-mail [email protected] .

Referência Bibliográfica: WICHROWSKI, Leonardo. Terapia Capilar – uma abordagem complementar. Porto Alegre: Ed. Alcance, 2007.

Beijos e até a próxima!

Paulista, 42 anos, formada em Tecnologia, otimista. Adoro falar sobre moda, beleza e, mais recentemente, sobre maternidade. Aqui escrevo sobre tudo que gosto, espero que gostem também!

4 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *