Cosméticos

Interrupção do Ciclo Menstrual

Por Shirley Mello

Olá meninas,

O post de hoje é mais um desabafo, uma página do meu diário… rs

Há um tempo atrás, com orientação médica especializada, decidi interromper o ciclo menstrual. Como toda mulher, estava farta daqueles incômodos mensais, principalmente TPM, cólica e inchaço.

Os primeiros meses foram muito legais, afinal tinha me livrado de tudo o que eu mais queria e que sempre foi um grande incômodo pra mim.

A minha médica disse que hoje em dia, não menstruar é extremamente saudável, sem contar que é benéfico ao organismo, pois além de eliminar todos esses problemas, previne o câncer no endométrio, reduz miomas e cistos, etc. Sem contar que as pessoas (até profissionais) me perguntam se eu coloquei prótese de silicone nas mamas, porque está bem denso. E não tive problema na interrupção logo na primeira cartela.

Mas como nem tudo poderia ser perfeito, vamos a parte chata. Eu sempre tentei ganhar peso, cada grama que eu engordava era uma felicidade e tanto. Quando cheguei aos 52kg, comemorei (tenho 1,70), até porque sair dos 50kg foi muito difícil.

Acontece que um dos efeitos colaterais do uso contínuo anticoncepcional (pílulas), é o aumento de peso. Até aí, perfeito, mas tive uma grande decepção, comecei a ter barriga e uma gordurinha feia perto das costas. Acho que engordei quase uns 3kg, mas fiquei completamente desproporcional.

Minhas roupas de academia (fiz há um tempo atrás pra ganhar massa muscular, mas parei antes de conseguir qualquer resultado) sempre foram tamanho P. Hoje fui vestir a calça e ela descosturou na região da barriga. Me senti péssima. As minhas calças tamanho 36 estão fora de cogitação. Não estou reclamando do aumento de peso e sim da região onde esses quilos se acumularam.

Comecei a correr hoje (16/10)  e curti muito. Corri, caminhei debaixo de um sol quente, mas nem liguei. Meu desafio nas próximas semanas é acordar mais cedo e correr, ou então no finalzinho da tarde, já que o horário de verão nos proporciona um tempinho a mais.

Veja também:  Power Jump

Espero que eu consiga o efeito esperado, afinal seria uma decepção voltar a ter o ciclo normalmente. Nos próximos posts, conto os resultados.

E vocês, já passaram por isso? Teriam coragem de interromper o ciclo?

Super beijos,
Shirley

Paulista, 42 anos, formada em Tecnologia, otimista. Adoro falar sobre moda, beleza e, mais recentemente, sobre maternidade. Aqui escrevo sobre tudo que gosto, espero que gostem também!

55 Comentários

  • Karina Catellan

    Gostei do post, nunca pensei em interromper meu ciclo menstrual, mas se minha tpm fosse muito insuportável (como eu vejo a de algumas amigas) eu acho que faria como você. Eu tomo apenas as pílulas anti-concepcionais de 21 dias e não tive problema nenhum até hoje. Sobre os quilinhos que você ganhou, acho que é só dar um jeito de perder eles se exercitando. Porque além de perdê-los você vai ganhar condicionamento físico e se sentir melhor! Beijos!

    • Shirley Mello

      Olá Karina,

      Concordo, se vc não enfrenta maiores problemas com isso, não tem porque interromper.
      Os quilinhos não incomodam, mas sim a barriguinha e pneuzinho, esses tenho que eliminar mesmo.
      Acho q no final das contas, até foi importante para que eu deixasse de ser sedentária.

      Bjs linda!

  • Kellen Turci

    Eu só fiz isso por dois meses. Ia viajar para a praia e decidi juntar uma pílula na outra, para não menstruar. Essa semana eu ví uma reportagem no Jornal Hoje sobre isso e voltei a cogitar essa idéia. Mas agora fiquei um pouco desanimada. Já vivo em constante briga com a balança… E lembro que fiquei bem inchada quando fiz essa interrupção.

    • Shirley Mello

      Oi Kellen,

      Então, tem alguns métodos para eliminar o inchaço que estou descobrindo.
      Por enquanto está dando certo, vou fazer um post com o resultado e os métodos utilizados assim que conseguir alcançar o meu objetivo.
      Além disso, pelo que pesquisei, o inchaço ocorre apenas no primeiro ano da interrupção, mas é melhor mesmo ver com seu médico.

      Super beijo flor!

  • Rafaella

    Oi Shirley!!!
    Eu tb faço interrupção e nunca tive nenhum problema, faço com acompanhamento médico e me sinto mto segura. Tb nào suporto o período mestrual e fico péssima. Acho que isso depende mto de cada mulher e como é o seu metabolismo! Acho que ninguém tem o direito de dizer o que vc deve ou não deve fazer que não seja o seu médico! E outra qto as gordurinhas acho mto importante os exercícios, pois isso vai liberar a gordura que o anticoncepcional retém! Na verdade isso é importante de qualquer jeito né! Se exercitar faz bem pra mente e pra saúde sempre! Parabéns pelo post!!!

    • Shirley Mello

      Olá Rafa,

      Concordo com vc, acho que pra algumas mulheres esse período faz muito mal e sou completamente a favor da interrupção.
      Como não somos capacitadas, temos que confiar na opção de especialistas em várias situações na vida. Concordei com a opnião da minha médica e se discordasse, iria procurar opinões de outros médicos.
      Estou firme e forte nos exercícios, e estou adorando. Um fator positivo é que estou saindo do sedentarismo.rs

      Super beijo linda!

  • Davi

    O normal é menstruar. O corpo da mulher é feito para procriar e garantir a sobrevivência da espécie. Uma forma da natureza dizer que você deve seguir com a humanidade. Entretanto, por questões de cultura e sociedade, não se quer mais isso. Portanto, a menstruação é uma reposta NATURAL ao fato de não engravidar-se…

    • Shirley Mello

      Oi Davi,

      Sim, concordo que mulher foi feita para procriar, mas Deus também em sua sabedoria deu a opção de fazermos as coisas planejadas e com responsabilidade. Interromper o ciclo, não significa ir contra isso, pois não é definitivo, e a qualquer momento é possível a mulher deixar de usar e ficar grávida.
      A menstruaçã,o é uma resposta natural ao fato de não ficar grávida? Sim, e é possível também optar em tê-la regularmente mesmo fazendo o uso do anticoncepcional.
      Normalmente as mulheres entendem mais o fato da interrupção por saberem o incômodo que isso causa. E cada organismo tem uma reação diferente nessa época e sendo assim, os tratamentos devem ser diferenciados. Não estou falando em comodismo de não passar por isso, estou falando de necessidade. Imagine um profissional inativo metade do mês, você acha isso normal e aceitável nas empresas? Acho que não, por isso, fico feliz em ter opções como essa.

      Bjs….

    • Shirley Mello

      Oi Davi,

      A questão é bem polêmica…rs, as opniões se diferem muito.
      Acho que a prática de esportes é sempre importante, em qualquer ocasião.

      Super beijo….

  • Simone

    Adorei o post !!!
    Eu também tomo remedio sem interrupções … e no incio também começei a ganhar uns quilos .. então resolvi procurar um médico pq achei q era o remedio que me causava isso….
    Foi então que descobri que era ele msm .. rsrrs
    O médico me disse que era pra eu reduzir a quantidade de doces que comia e fazer exercicios fisicos .. pois o remedio retem mto liquido … e quando agente não faz nenhum tipo de exercicio não liberamos o liquido e acabamos engordando .. e os doces se transformam em gordura …

    então agora que começou a correr as coisas melhoram … mas msm assim é dificil perder o que ganhamos .. principalmente as gordurinhas …
    um dica boa é praticar jiu-jitsu … estimula mtos musculos ajuda mto …

    =D

    • Shirley Mello

      Olá Simone,

      Adorei o comentário também, acho que é isso mesmo o que ocorre comigo: retenção de líquido: pois tenho ingerido bastante, mas ele realmente fica retido.
      Uma nutricionista indicou um chá que ajuda na retenção. Comecei a tomar hoje, e já surtiu efeito no primeiro dia.
      Tenho tentado praticar exercícios: caminhada e corrida. Vamos ver como vou me sair, acho que jiu-jitsu não é muito minha praia.

      Super beijo linda!

  • Saah

    Uma discussão e tanta. A propósito, parabéns pelo blog e pelo post.
    Eu sempre tive vontade de fazer isso, só que eu tinha medo e acabava nem perguntando nada a minha médica. Mas de uns tempos pra cá vi que já ta na hora de tomar uma posição, marquei uma consulta pra semana que vem, pra saber se posso interromper meu ciclo… Não sei se gostaria de fazer isso por um periodo de tempo muito longo, não sei talvez por 3 meses, não sei. Tenho muitas duvidas, e espero acabar com elas.

    Beijos.

    • Shirley Mello

      Oi Saah,

      Leve todas as dúvidas para sua médica. Se ficar com receio, consulte opniões de outros médicos.
      Normalmente ela irá pedir uma bateria de exames pra te dar uma posição sobre isso.
      Boa sorte flor!

      Super beijo!

  • Jan

    quero interromper meu ciclo tb…num sei se estou certa, mas: A gente já faz uso do medicamento mesmo, quem busca ser natural..não deveria nem tomar anticoncepcional oral, já q a ovulação num ocorre com uso deles. Outra coisa será q o normal num seria não mesntruar?antigamente ou as mulheres estavam grávidas, ou no pós parto…e loguinho já engravidavam d novo..hhehehhe
    Bom post!

    • Shirley Mello

      Oi Jan,

      Isso só pode ser feito com acompanhamento médico, converse com o seu se vc se decidir por isso.
      Acho que se a pessoa não tem maiores problemas em relação a isto, tudo bem, porém em situações crônicas sou totalmente a favor.
      Tem várias coisas que fazemos “contra” a natureza, afinal, ninguém é 100% natural, concorda?

      Super beijo linda!

  • letícia

    Qu estímulo vc me deu hã?
    já estava pensando em flr com meu médico para fazer isso.
    Além de ser um porre ficar de TMP, e cólicas, inchaços e etc., eu já tinha ouvido muitos médicos dizerem que não é bom mesntruar, por vários motivos, um deles é porque o sangue pode acabar indo para outros locais e não descendo como deveria (espero que vc tenha entendido).
    vou realmente flr com ele para fazer isso, para que eu possa ser feliz durante mês todo, sem interrupções da TPM…
    PS: adorei o sue post,
    beijos!

    • Shirley Mello

      Oi Letícia,

      Então, como eu disse no post, tem os dois lados da moeda.
      A parte boa é essa que vc disse, mas converse com o seu médico e peça para ele te explicar todos os efeitos colaterais.
      Fico feliz que tenha gostado.

      Super beijo flor!

  • Jéssica

    Nos primeiros meses eu realmente fiquei com um inchaço na região da barriga, mas só no período em que ocorre aquele sangramento devido a pausa entre uma cartela e outra. Minhas cólicas não tiveram grandes mudanças, mas na verdade eu emagreci de 60 kg pra 57 kg, o que foi ótimo pros meus 1,74 de altura. Acho que suas gordurinhas são só uma fase ou alguma mudança na alimentação.
    beijos

    • Shirley Mello

      Oi Jéssica,

      Muito legal saber disso, realmente me estimula.
      Já alterei minha alimentação e espero sentir a diferença rapidamente.
      Talvez seja a fase de adaptação mesmo…

      Super beijo, linda!

  • Davi

    Você deveria procurar instruir-se mais e evitar frases do tipo “hoje em dia, não menstruar é extremamente saudável”. Qual o embasamento teórico para você afirmar isso? Você pode dizer corriqueiro, mas não é natural. Desde quando interromper ciclos naturais é saudável? E o pior: quimicamente. Você sabe a taxa de câncer em cadelas que recebem anticoncepcional? E sabe o quanto essas empresas farmacêuticas investiram para aquele remédio estar nas prateleiras? Bilhões, com mais de 10 anos de papelada. É o processo natural na FDA. Eles vão querer seu bem estar ou um lucro de retorno?

    O problema dessa falsa medicina, fábrica receitadora de remédios, é crer que o lucro vem antes da saúde (sabe quanto os médicos ganham indicando determinado remédio?) e que os sintomas são mais importantes que a saúde. Que tipo de médico é o que pergunta a uma grávida se ela quer uma parto NORMAL ou uma cesária (cirurgia de grande porte com riscos)? Ou que sugere a um paciente arrancar as amígdalas, sendo que linfócitos são maturados nela, sob o pretexto da ignorância de que elas não servem para nada? Ou o apêndice, que muitos dizem não servir para nada, quando artigos mais recentes já apontam seu papel fundamental no processo digestivo. Leiam mais. Instruam-se. Abram-se para novas informações. Duvide. Os artigos estão aí. Procurem bases de artigos (como o Scielo).

    Mas se você acha que uma barriga a mais ou a menos é mais importante que sua saúde, esqueça tudo o que eu disse.

    • Shirley Mello

      Oi Davi,

      Vamos por parte:

      1. “hoje em dia, não menstruar é extremamente saudável”. Qual o embasamento teórico para você afirmar isso? Você pode dizer corriqueiro, mas não é natural. – Essa frase não é minha, como vc deve ter lido no post, é da minha médica.
      2. sobre o câncer- eu li e me informei muito sobre isso, afinal era meu maior medo. As informações que obtive foram praticamente unânimes: o risco de câncer é mito, sem contar que previne o risco de câncer no endométrio.
      3. relação lucro/saúde – concordo com você, claro que a empresa visa o lucro, mas isso não apenas em relação ao anticoncepcional, podemos considerar isso para todos os medicamentos, mas infelizmente eles são necessários e acabamos nos submetendo a isso.
      4. Parto/Amígdalas/Apêndice – Concordo com o que você disse, um parto normal é mais saudável que uma cesária, porém menos lucrativo. Retirar amigdalas ou apêndice não deve ser visto com uma cirurgia normal/comum.

      Enfim, pelo comentário, acredito que você tenha muito mais conhecimento do que eu. Até por não ter esse conhecimento, o que fiz, foi procurar ajuda de profissionais. Não acredito na intenção de lucro dessa médica, já que ela receitou o anticoncepcional baseado no que eu já utilizava (com interrupção) até por questão de adaptação do organismo, ou seja, ela não alterou a composição. Claro que isso não é um padrão.
      O post é uma experiência própria, e não um estímulo para que as pessoas façam isso. Afinal os organismos são diferentes e no meu caso, fiz isso apenas depois de várias tentativas.
      Eu sempre procuro informações e instruções antes de tomar uma atitude desse tipo e que vai compromenter a saúde. Só que dependo da ajuda de profissionais e tenho que acreditar no que eles dizem, pois não sou uma profissional dessa área. Todas as recomendações vieram de profissionais e não de aconselhamento de amigos ou influência de simples formadores de opiniões.
      Me preocupo com o corpo? Sim, e acho que devo continuar, porém minha saúde é mais importante, caso contrário pararia com o uso imediato do anticoncepcional e continuaria sem barriga ou gordurinha localizada.
      Obrigada pelo comentário, acho que discussões desse tipo sempre são bem-vindas.

      Super beijo querido!

    • Davi

      Olá, Shirley. Minha resposta ficou um pouco grande.

      Há um artigo chamado “A influência da indústria farmacêutica na divulgação dos anticoncepcionais”, de Aujôr de Souza Júnior. Nele há uma frase interessante:

      “(…) em função do lucro financeiro, vai ocorrer uma competição entre os laboratórios, estando os médicos no interior destas disputas. Embora a maioria dos médicos seja bem intencionada e esteja honestamente preocupada com suas pacientes, a principal fonte de conhecimento e informação sobre os medicamentos é a
      própria companhia farmacêutica”.

      E isso é bem verdade. Muitos médicos fazem isso. Quantos médicos nós já ouvimos dizer frases do tipo: “tal artigo aponta tais resultados” ou “é preciso uma maior análise da bibliografia, para tal caso” ou ainda “não tenho certeza sobre tal fármaco, é preciso maior estudo”. Eu te respondo: quase nenhum. Um dos fatores é simples: a medicina ganhou um ar de status em que o médico aprende a se impor sobre outras pessoas. Vira o “Doutor”, mesmo que sem doutorado. O que o médico fala, culturalmente, vira verdade. Então se uma pessoa comum diz “isso é lenda, pode tomar esse remédio sem medo” vira boato. Se um médico diz a mesma frase vira verdade. Não questiono a diferença de conhecimento entre uma pessoa não-graduada em medicina e outra graduada. Mas sim, a falta do rigor científico no meio médico. Um médico sempre deve afirmar as coisas, como um pesquisador. “Segundo tal autor, ou tal artigo prova-se tal coisa”. Ou ainda,
      “segundo tal autor, diz-se tal coisa, mas outros autores confrontam-no e ainda não há consenso científico, apesar do uso indiscrimanado”. É muito triste ver médicos que sequer consultam base de artigos, não sabem nem usar o google. Não interagem, nem vão a congressos, não leem artigos, formam-se em cursos
      ruins de mensalidades de 4.000 reais e vão clinicar.

      Quando a gente vai a um médico dificilmente lembramos de nos indagar: “Esse médico é bom? Se formou onde? Qual o conceito CAPES do curso dele? Qual a produção científica dele? Como é o currículo Lattes dele? A quais congressos ele foi?”. Ninguém pensa nisso, porque o jaleco impõe respeito, porque aprendemos isso, culturalmente. Mas o médico equivale a um professor, ou um engenheiro, arquiteto, matemático etc. É um profissional. Nada além disso. Afinal, quando queremos um pedreiro bom, consultamos suas credenciais, mesmo que em nível boca a boca. Mas um médico, profissional graduado, tem outros meios além do boca-a-boca, como o Lattes, produção científica e outros que citei. Mas isso é outra questão.

      Repare que não estou dizendo que sua médica não é boa, apenas citando algo corriqueiro no meio médico.

      Voltando à questão do anticonecpional em si. Um artigo chamado “Avaliações audiométrica e vestibular em mulheres que utilizam o método contraceptivo hormonal oral” expõe que “o uso do método contraceptivo hormonal oral por um período igual ou superior a 6 meses pode ocasionar alterações funcionais na orelha
      interna, principalmente zumbido e tontura”.

      Ainda no “Panorama Internacional – CONTRACEPÇÃO HORMONAL ORAL, HPV E RISCO DE CÂNCER CÉRVICO-UTERINO” se lê: “Estudo multicêntrico realizado pelo IARC (International Agency for Research on Cancer) em oito países, incluindo o Brasil, e publicado no Lancet (2002); revela que os contraceptivos hormonais orais
      podem atuar como um importante co-fator no risco do câncer de colo em mulheres com positividade para o HPV cervical”. Não só pacientes que possuem HPV, mas “usuárias de contraceptivos hormonais orais, por longo tempo, deveriam ser incluídas em programas de rastreamento do câncer de colo uterino de uma forma mais prudente.” Ou seja, PODE CAUSAR CÂNCER.

      Isso eu tirei agora de uma rápida pesquisa na base de artigos do SCielo. Deve haver muito mais coisas. E em outras bases de artigos e em outros idiomas. Acontece que os artigos estão aí, soltos, alguns até escondidos, não sei se por pressão da própria indústria farmacêutica, ou por falta de vontade de expor tais fatos. Só sei que os estudos estão aí, expondo resultados controversos. Devemos, NO MÍNIMO, ter dúvida. Uma boa pedida é imprimir tais artigos, levar ao seu médico e ver a reação dele. Da reação dele você irá tirar muitas informações, como rigor científico dele, nível de intransigência, conhecimento, análise crítica da indústria farmacêutica etc.

      Quanto à sua frase “acredito que você tenha muito mais conhecimento do que eu”, acredite: não tenho. Primeiro porque sou apenas ENGENHEIRO. Ou seja, gosto de duvidar e procurar dados científicos para minhas dúvidas. E acredito que qualquer um consegue pesquisar e pelo menos ter dúvidas. Então, mesmo como
      engenheiro, eu apenas sugiro que você tenha dúvidas dos efeitos de um fármaco agindo em sua bioquímica, a ponto de você não menstruar.

  • Paulo

    Acho que você devia pesquisar melhor sobre a interrupção do ciclo menstrual pois ja existem pesquisas que comprovam que nao é simples assim, o corpo libera certas substancia na menstruação que nao lubera no resto do mes basta observar as prostitutas com 25 anos com cara de 40.

    • Shirley Mello

      Olá Paulo,

      Eu pesquisei bastante sobre isso, e confesso que no início fiquei um tanto apreensiva, pois tem muitos prós e contras.
      Em relação as prostitutas, acho que esse não é o motivo real para essa aparência, afinal são vários fatores que contribuem para o envelhecimeto precoce, um desses fatores é passar noites sem dormir. O sono durante o dia não traz os mesmos benefícios que o da noite. Além disso, esse tipo de vida norturna, normalmente está associada ao tabagismo ,alcoolismo, drogas e outros fatores que realmente são prejudiciais ao nosso organismo.

      Super beijo querido!

  • Paula Freitas

    Amiga, eu também sou contra essa interrupção do ciclo, mas não condeno quem opta por fazer.
    A vida é feita de escolhas e estamos o tempo todo abrindo mão de alguma coisa em prol de outra. Se essa foi a melhor escolha prá vc e se tem acompanhamento médico, acredito que ele mesmo possa te dizer o que fazer para lidar com os ‘efeitos colaterais’ disso, mas de repente um pouco de malhação tb ajuda.
    Aproveita que o verão está se aproximando e vai à luta!

    Bjux

  • Carla Sant'Anna

    Li o post e parecia que vc estava descrevendo minha situação. Interrompo meu ciclo (com orientação médica) e não vejo problema nenhum nisso… Por sempre ter sido magrinha o ganho de peso também não foi problema pra mim (até gostei hihihi) e pra não ficar com barriguinha faço abdominais com frequência. Não tem nada melhor do que ficar livre das cólicas e dos males da tpm…

    • Shirley Mello

      Olá Carla,

      Enfim uma que me entende…rs. O meu problema era o sedentarismo, então senti logo os efeitos.
      Hoje estou praticando exercícios, espero que o resultado seja favorável.

      Super beijo linda!

  • Mari Lucena

    Olha, eu nao teria coragem nao, pois eu acho que se é pra ser assim, é melhor deixar.
    Acho até errado muitos médicos aprovarem isso, uma coisa natural do corpo da mulher.
    O que pode ser feito, é tomar anti-concepcional, que depois de um tempo tomando regularmente, o seu ciclo diminui e vc para de ter cólicas.

    beijos

    • Shirley Mello

      Oi Mari,

      Eu já tomava anticoncepcional 21 (com a parada de 7 dias), mas não me aliava em nada, por isso minha médica concordou na interrupção e receitou um dia 28 (sem interrupção). Ela até disse que muitas mulheres optam por dar um intervalo a cada 3 cartelas, mas optei por não dar esse intervalo.

      Bjs flor!

  • Paula Braga

    Nossa, eu não sei… Acho que foi o q vc falou no começo do post, no começo até que seria legal se livrar (no meu caso) das colicas, mais não sei se teria coragem! Espero que agora vc consiga perder os quilinhos indesejáveis!
    Bjoo

    • Shirley Mello

      Olá Paula,

      Pois é, no começo não sofri com os efeitos colaterais, mas agora estou sentindo esse. Espero que com atividades físicas consiga perder as gordurinhas. O peso em si foi até bom pra mim.

      Super beijo linda…

    • Shirley Mello

      Oi Andréa,

      Eu estou mais saudável de uma forma geral, pois tive muitos problemas por causa do ciclo, mas a gordurinha, tenho certeza que é por isso, vou tentar me livrar com exercícios.

      Beijos flor…

  • Betty Gaeta

    Oi Shirley,
    Espero que vc consiga perder peso. Eu estou com problemas de ganho de peso mas por problemas mais sérios. Eu tive câncer e sou obrigada a tomar o anti-hormônio, entre trocentos problemas, está o ganho de peso. Estou lutando para me livrar disto!
    Bjkas e uma semana maravilhosa para vc.

    • Shirley Mello

      Oi Betty,

      Na verdade minha preocupação nem é perder peso, pois agora fiquei com o corpo legal. Claro que eu vou policiar para não ganhar muito mais.
      Mas o maior problema, são as gorduras localizadas que eu não tinha e adquiri. Embora seja pouca, faz diferença pelo fato de eu ser magra, sem falar na barriga.
      Boa sorte flor, espero que realmente consiga se livrar disso.

      Super beijo…

  • Tata

    Um dos lados ruins no anticonc. é isso… tomando naormalmente ganhei uns kilinhos logo no inicio.. agr o corpo jah acostumou. Não sei se eu teria coragem de interromper… apesar se ser ultra chato ficar naqueles dias, acho que faz parte da nossa natureza! A na ser que seja por motivos de saude (minha amiga não pode menstruar que sempre desmais.. essas coisas) acho que é bom deixar as cosias no lugar certo
    rsrs
    Bjaoo

    • Shirley Mello

      Olá Tata,

      Concordo com vc, esse tipo de coisa só deve ser feito se houver necessidade.
      No meu caso foi necessidade, estou tentando perder as gordurinhas, mas se persistir ou aumentar, vou ter que arrumar outro método.

      Super beijo linda…

  • Fairy

    Nunca!! Eu acho que a natureza é perfeita do jeito que é, e não faria quase nada que fosse contra o natural (menos silicone que é um projeto! rs).
    Acho perigoso demais isso, além do que conheço uma pessoinha que daria todo o dinheiro que tem para poder menstruar, sentir dor, TPM e futuramente um baby. Ela sofre muuuuuito com isso, acho que se ela lesse iria te bater!! Sério. Hahahaha
    Faz isso não, isso apesar de eles falarem que não tem problema, é mentira, se não seu corpo não reagiria dessa forma, concorda?
    É o jeito dele dizer para você que algo está errado, e outra: Rémedio sem uma causa justa NUNCA fará bem, muito menos hormônios, que para nós mulheres é um problema já que temos problemas com a oscilações deles mesmo. Beijos e se cuida, hein?! Hoje é uma gordurinha, amanhã pode ser outra coisa.

    • Shirley Mello

      Olá Fairy,

      Eu estou fazendo uma tentativa, tirando essa parte das gordurinhas, não tenho tido problemas, e ainda estou na fase de adaptação. Minha mãe diz uma coisa que é muito certa: “hoje em dia remédio faz bem pra uma coisa e mal pra outra”. Eu concordo, mas o ciclo estava fazendo muito mal pra mim, mesmo com essa gordurinha, estou me sentido bem melhor, pois hoje faço tudo normalmente e que durante o ciclo eu ficava parada.
      Eu imagino a dor dessa pessoa e sou solidária a ela. Não precisa me bater..rs. Sei que remédio não é bom, mas estou tentando ficar ativa o mês todo, e antes só tinha metade dele.

      Super beijo linda…

  • Valentina Venturi

    Sinceramente, não teria coragem. Tenho sim, muitos problemas com cólicas, inchaço, cravos e espinhas, mas, sinceramente, todas as mulheres que vi interromperem algo natural engordaram e muito, principalmente na região da barriga.
    Não quero dizer aqui que sei mais que um médico, afinal, eles estudaram pra isso, mas não acredito, vendo o resultado entras pessoas, que interferir em algo natural desde que fêmea mulher é fêmea mulher possa ser algo positivo.
    Há muitas formas, hoje em dia, de minimizar os efeitos da menstruação, tpm e tudo mais, comer melão é o mais simples deles, por exemplo e não agride ou modifica o metabolismo do nosso próprio corpo.
    Um grande abraço e boa sorte.
    Vou voltar para ver como você vai.

    • Shirley Mello

      Oi Valentina,

      No meu caso, a situação requeria intervenção médica. E já havia feito outros tratamentos.
      Não acho que o médico é dono da verdade, da razão, talvez tenha aceitado com facilidade pq é algo que no primeiro momento, resolveu um problema. Estou na fase de experiência, vamos ver o resultado, vou postar mais pra frente.

      Bjs flor…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *