Mulheres boazinhas não enriquecem

livro_mulheresboazinhasO post de hoje é uma dica de literatura para Mulheres. O livro “Mulheres Boazinhas não Enriquecem”, vem retratar a dificuldade da relação entre as mulheres e dinheiro. Nele, a escritora e psicoterapeuta Lois P. Frankel relata, depois de uma profunda pesquisa com mulheres do mundo todo, quais os 75 erros mais comuns que nos impedem de ficar ricas.

A maioria de nós foi criada com a idéia errada de que ganhar dinheiro é coisa para homens. A nós mulheres cabia nos conformarmos em cuidar da casa, filhos e marido e depender deste para qualquer coisa que quiséssemos. Isso é coisa do passado. Dinheiro é, sim, assunto de mulher!

Mas afinal, você sabe o que é ser rica?

Segundo a autora do livro, uma mulher rica é aquela que faz o que gosta, se dedica aos seus relacionamentos entre outras coisas como ter tempo para cuidar de si mesma, planejar e fazer viagens, sem se preocupar com a sua conta bancária, já que essa mulher tem o seu planejamento financeiro como hábito e dessa forma não precisa ficar contando as moedinhas quando quer fazer algo para si.

É muito interessante a forma como Lois nos apresenta essa nova visão sobre o universo feminino. Se soubermos nos disciplinar, podemos ter tudo o que queremos e
sonhamos, sem que isso signifique estourar o cartão de crédito e muito menos depender do marido ou de qualquer outra pessoa. Ela mostra que para isso, vai ser necessário se educar financeiramente, aprender a investir (o que não é, exatamente, economizar como muitas de nós pensamos), eliminar as compras por impulso e o primordial, não ir morar com um parceiro sem que antes haja uma boa conversa sobre as finanças.

É claro que isso exige uma mudança de hábitos, já que no passado éramos educadas para conseguir um bom casamento e agora precisamos lidar com essa nova realidade se quisermos ser completamente felizes. Por fim, a missão desta obra é a de levar à leitora a saber como conquistar a sua independência financeira e explicar o motivo pelo qual as mulheres, presas às formas de pensar e aos costumes com os quais foram criadas, não acumulam a riqueza necessária para desfrutar a beleza da vida, em todos os sentidos.

Literatura altamente recomendada!



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *