Variedades

Por que a grama do vizinho é sempre mais verde?

Por Ruiz

Essa é a pergunta que intriga tantas pessoas! Eu a recebi de uma querida leitora e não é a primeira vez que alguém me pergunta isso. É algo tão comum, que já é até um conhecido dito popular.

Para iniciar a minha filosófica explicação, vou contar uma passagem que aconteceu recentemente comigo. Estávamos no almoçando e passou uma moça, digamos, não tão abençoada pelos anjos da beleza. Todos os homens ficaram acompanhando ela passar, como se fosse a última mulher do mundo.

A massacrante felicidade dos outros...

Logo um dos meus amigos disse que provavelmente nossas namoradas ou esposas são muito mais bonitas do que a fulana que passou, mas lá estava meia dúzia de tontos olhando a moça passar. Claro que o estagiário soltou uma pérola que já está no nosso querido besteirário: “A gente pode comer filé mignon todos os dias. Vai sempre chegar o dia que a gente vai querer variar, querer uma linguiça por exemplo”. Que fique claro que não fui eu, ok?

Veja também:  Ano novo, emprego novo!

O ser humano é um eterno insatisfeito. Me lembro quando eu recebi meu primeiro salário e me senti o homem mais rico do mundo. Dois meses depois achava que merecia um aumento. Depois recebi um aumento e já achava que merecia outro. E assim por diante. Você não conhece alguém que diz “Puxa, esse carro é o meu objetivo de vida”. Até que sai uma versão mais potente, com um design inovador. E somos assim para tudo.

Claro que não podemos tratar as pessoas como objetos, e longe disso eu querer estar sugerindo isso. Se acham que esse é um comportamento típico dos homens, procurem se lembrar de quantas amigas você tem que reclama do marido e elogia o cara bonitão da loja. A mulher costuma ser mais romântica, e o homem mais caçador. Por isso eu acho, acredito, insisto e acho que a regra não confirma a exceção: Não se encontra um bom partido na balada. Quem está lá é para pegar o máximo de mulheres que conseguir. Se você está indo na noitada querendo encontrar o príncipe encantado, é como mergulhar no Rio Tietê para encontrar peixes (na cidade de São Paulo, é claro!).

Veja também:  Depois do carnaval…

E é assim mesmo… Por mais linda, maquiada, exuberante e arrasadora que estiver em uma festa, tenha a certeza que seu companheira vai dar uma olhadela no decote ou no racho do vestido daquela moça que você nunca foi muito com a cara! Leve na esportiva… pelo menos se for uma olhadela sem grandes pretensões.

Se começar a elogiar muito, comparar… aí a coisa fica preta e é um bom argumento para começar uma temida DR.

Beijos de chocolate!
Ruiz

Paulista, 42 anos, formada em Tecnologia, otimista. Adoro falar sobre moda, beleza e, mais recentemente, sobre maternidade. Aqui escrevo sobre tudo que gosto, espero que gostem também!

20 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *