Variedades

Quando eles não querem compromisso, mas ficam controlando a sua vida

Por Ruiz

Essa pergunta veio de uma leitora nossa. Antes de responder essa questão tão contraditória, fui conversar com algumas pessoas que poderiam me dar um esclarecimento sobre esse assunto.

E foi muito mais fácil eu encontrar pessoas assim do que eu imaginava! Conversei bastante com essas pessoas e acho que consegui entender o que move um ser humano a agir dessa maneira. O surpreendente é que eu vi esse fenômeno acontecendo também com as mulheres em relação aos homens.

Fui buscar na psicologia alguma justificativa para esse comportamento. Para não ter que falar sobre conceitos e teorias que nada acrescentariam a esse artigo, vou resumir em uma frase que conhecemos bem: “Só damos valor quando perdemos”. Há uma pequena variação, que é “Não é meu, mas não quero que seja de mais ninguém”.

É preciso cuidado… Não raro vemos na TV crimes passionais em que o assassino fala sobre “se não for meu, não será de mais ninguém”. Pode parecer diferente da pergunta que foi feita, mas quer dizer mais ou menos a mesma coisa. Quando não queremos alguém, mas ainda assim queremos controlar, o sentimento envolvido é o mesmo. Pode ser um indício de um sentimento muito destrutivo para ambas pessoas.

Então, desse modo, é preciso evitar esse tipo de situação, não importa em qual posição você está. Se você é quem está controlando alguém sem querer ter um relacionamento estável, talvez você precise de ajuda – nem que seja para entender o seu sentimento em relação à pessoa. Eu sou da área de exatas, por isso eu faria uma tabela contendo prós e contras em relação à pessoa que você está tentando controlar. Se o seu lado racional diz que não deve levar o relacionamento em frente, mas o seu emocional quer controlar a pessoa, a resposta me parece bem óbvia… É possível que goste da pessoa, mas não queira admitir isso.

Veja também:  Saúde: Empoderamento do Paciente - importância e desafios

Se você é quem está sendo controlada, leia novamente o meu post que fala sobre o ‘amor ao próximo’ – em resumo, não trate como prioridade quem te trata como opção.

Espero ter mais confundido do que esclarecido. O ser humano não é simples de entender… se fosse, não seríamos tão fascinantes!

Beijos,
Ruiz

Quando eles não querem compromisso, mas ficam controlando a sua vida

Essa pergunta veio de uma leitora nossa. Antes de responder essa questão tão contraditória, fui conversar com algumas pessoas que poderiam me dar um esclarecimento sobre esse assunto.

E foi muito mais fácil eu encontrar pessoas assim do que eu imaginava! Conversei bastante com essas pessoas e acho que consegui entender o que move um ser humano a agir dessa maneira. O surpreendente é que eu vi esse fenômeno acontecendo também com as mulheres em relação aos homens.

Fui buscar na psicologia alguma justificativa para esse comportamento. Para não ter que falar sobre conceitos e teorias que nada acrescentariam a esse artigo, vou resumir em uma frase que conhecemos bem: “Só damos valor quando perdemos”. Há uma pequena variação, que é “Não é meu, mas não quero que seja de mais ninguém”.

É preciso cuidado… Não raro vemos na TV crimes passionais em que o assassino fala sobre “se não for meu, não será de mais ninguém”. Pode parecer diferente da pergunta que foi feita, mas quer dizer mais ou menos a mesma coisa. Quando não queremos alguém, mas ainda assim queremos controlar, o sentimento envolvido é o mesmo. Pode ser um indício de um sentimento muito destrutivo para ambas pessoas.

Então, desse modo, é preciso evitar esse tipo de situação, não importa em qual posição você está. Se você é quem está controlando alguém sem querer ter um relacionamento estável, talvez você precise de ajuda – nem que seja para entender o seu sentimento em relação à pessoa. Eu sou da área de exatas, por isso eu faria uma tabela contendo prós e contras em relação à pessoa que você está tentando controlar. Se o seu lado racional diz que não deve levar o relacionamento em frente, mas o seu emocional quer controlar a pessoa, a resposta me parece bem óbvia… É possível que goste da pessoa, mas não queira admitir isso.

Se você é quem está sendo controlada, leia novamente o meu post que fala sobre o ‘amor ao próximo’ – em resumo, não trate como prioridade quem te trata como opção.

Espero ter mais confundido do que esclarecido. O ser humano não é simples de entender… se fosse, não seríamos tão fascinantes!

Beijos,

Ruiz

Paulista, 42 anos, formada em Tecnologia, otimista. Adoro falar sobre moda, beleza e, mais recentemente, sobre maternidade. Aqui escrevo sobre tudo que gosto, espero que gostem também!

12 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *