Você conhece a história da saia midi?

Você conhece a história da saia midi?

A saia midi é uma das peças favoritas de mulheres que querem equilíbrio entre estilo e elegância. Embora fosse associado a um visual monótono e a um comportamento conservador, esse modelo de saia foi repaginado: ganhou novos tecidos e interferências e, por esse motivo, conquistou muitas adeptas.

Peças no comprimento midi se popularizaram nos últimos anos por serem práticas, fashion e muito confortáveis, mas esse tipo de saia surgiu muito antes.

O surgimento da saia midi na história da moda

As roupas femininas sempre refletiram o comportamento das mulheres de uma determinada época, e com a saia midi não foi diferente. Na década de 20, as saias e vestidos longos começaram a perder alguns centímetros com o ingresso das mulheres no mercado de trabalho, quando assumiram o posto masculino nesse espaço durante e após a Primeira Guerra Mundial.

Essa necessidade se deu por conta das saias longas serem muito pesadas em ambientes que necessitavam de agilidade e movimento. Foi nessa época que a estilista Coco Chanel adotou esse modelo de saia para suas produções de moda.

Mais tarde, em fevereiro de 1947, Christian Dior lançou uma coleção feminina chamada “Carolle”, em que as composições com saias na altura dos tornozelos eram predominantes. Na época, Carmel Snow, editora da revista Harper’s Bazaar, chamou esse modelo de “New Look”, pois era o oposto de peças retas e sem movimento que estavam na moda antes da guerra. Pouco tempo depois, a saia midi passou a ser protagonista dos looks femininos por ser sinônimo de elegância, luxo e sofisticação.

Essa peça de roupa feminina foi responsável por resgatar a notoriedade da moda francesa após anos em que roupas simples e comuns dominavam os guarda-roupas. Com a chegada do movimento “Shape Lady Like” em que mulheres procuravam vestir peças que evidenciassem suas curvas, a saia midi rodada foi um dos símbolos – por marcar a cintura e ser levemente afastada dos quadris – e, definitivamente, marcou época.

A transformação da saia midi nos looks femininos

Nos anos 70, a minissaia deixou de ser o hit que simbolizava a rebeldia da década anterior e caiu em desuso. Com isso, os modelos de saia midi ganharam variações que permanecem até os dias atuais: saias que estivessem abaixo dos joelhos ou até três dedos acima dos tornozelos faria parte da gama de saias midi. O termo “midi” surgiu nesse momento, e vem do inglês “mid skirt”, algo como “saia do meio” em tradução livre. Além do comprimento, as combinações com a peça foram outras. Se nos anos 40 esse tipo de roupa era usado com sapatos, trinta anos depois as mulheres usavam botas para compor looks com saia midi.

Com o vai e vem da moda, nos últimos tempos esse tipo de saia foi resgatado por grandes marcas e ícones da moda, passando a ser peça-chave de produções delicadas e atuais. Por seu frescor e conforto, esse é o item ideal para criar um look retrô cheio de estilo ou dar um toque mais moderno. Além disso, para transitar entre ambientes formais e mais despojados, esse é o elemento perfeito.

Por isso, se você quer saber como usar a saia midi sem erros, saiba que tudo vai depender da modelagem, estampa, tecido e o que você vestirá em conjunto com a sua saia. Por exemplo, usá-la com camisas e sapatos scarpin é a combinação perfeita para um look trabalho, enquanto uma camisa branca estampada e um par de tênis propõem uma ideia de casual feminino muito atual. Ainda assim, o mais importante é saber que essa roupa sempre vai trazer um toque clássico ao seu estilo.

Tipos de saia midi

Agora que você já sabe um pouco sobre o papel desse modelo de saia na história da moda, conheça
os tipos de saia midi que são perfeitos para quem quer se destacar usando essa linda peça:

● Saia midi reta: Pode ser em modelagem de saia lápis ou similares, essa roupa feminina que dá um ar tradicional e refinado ao visual.
● Saia plissada: Delicada, romântica, feminina e atual, essa peça traz leveza e movimento a qualquer produção para passeios, dias de trabalho e muitas outras situações.

● Com fenda: Para dar mais sensualidade ao outfit, a fenda é um detalhe presente em vestidos, saias e até calças. Portanto, a dica é investir em peças com abertura lateral.
● Em “A”: Diferentemente das saias retas, modelos em “A” como a evasê ou a godê são essenciais para quem tem quadris estreitos e quer equilibrar a silhueta
● Tecidos leves: Apesar de muitas saias serem mais justas ou com formatos quase estáticos por seus tecidos encorpados, há modelos feitos de tecidos frescos e mais fininhos para dias quentes.

A saia midi é uma peça atemporal e sempre lembrada quando se deseja ter uma aparência clássica e moderna, e é feita para todos os tipos de mulher. Ao escolher o estilo e a estampa que mais te agradam, fica fácil ficar ainda mais bonita! Aposte nessa incrível peça que é feita para durar a vida toda!

Leave comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *.