Variedades

Casamento Real (Parte I)

Por Ruiz

Depois de quase 30 anos, acontece mais um casamento Real na Inglaterra. Tirando as catástrofes naturais, não me lembro de uma cobertura tão massiva da TV sobre um assunto.
Eu tenho uma certa dificuldade em me interessar pela vida alheia. Não acho graça. Nem mesmo esse casamento que faz um dos povos mais frios do planeta comprar milhares de quinquilharias com a foto do príncipe e da princesa ou acampar nas ruas para ver o casal passar. Claro, em barracas térmicas, comendo torradas com geléia e acompanhado por champanhe. Já pensou se fosse no Brasil?

Me incomoda um pouco ver nos programas de TV mil matérias sobre a princesa, o que ela fez da vida, com quem ficou, que roupa usou ou os anéis dela que foram pirateados e são vendidos nas ruas de Londres (e em breve em todo o mundo pelas mãos chinesas!). Chato.
Enfim, o casamento é sempre um sonho. É uma aposta que não se sabe o resultado. Mesmo Charles (que não é exatamente um ícone de beleza) e Diana (linda, simpática, etc) não deram certo. Vai saber o que aconteceu… Talvez a Diana fosse chata, talvez o Charles fosse chato. Não dá pra saber. Mas é a maior prova que dinheiro e riqueza não são a fórmula infalível da felicidade.

Tá certo que a Diana estava envolvida com um playboy bilionário egípcio. Mas não parecia muito feliz. Charles casou-se com a amiga, mais velha, menos bonita, divorciada. E teve até a bênção do Papa. Não cabe a nós qualquer tipo de juízo.
E o casamento de um príncipe é algo que me soa muito estranho no século 21. Rei e Rainha não mandam, não decidem, não geram riqueza – pelo contrário -, só dão despesas para o governo. Mas o povo gosta… Já se foi a época que o Rei era o representante de Deus na Terra. Vemos pessoas como qualquer outra. Algumas mais simpáticas que outras.

Mas vamos torcer que esse novo casal seja feliz! Que seja uma cerimônia belíssima! E que alimente as páginas das revistas sensacionalistas e dê muito emprego aos paparazzi!

Veja também:  Viajando...

Beijos,
Ruiz

Paulista, 42 anos, formada em Tecnologia, otimista. Adoro falar sobre moda, beleza e, mais recentemente, sobre maternidade. Aqui escrevo sobre tudo que gosto, espero que gostem também!

8 Comentários

  • Samara Correia

    Ahh eu amei, sou totalmente fã de casmentos.. anônimos, famosos ou no caso reais! hahahahaha

    E como vc disse, é um alívio ver uma cobertura de coisa boa e não de tragédia… casamento signnifica esperança, amor, familia… enfim, uma série de coisas boas (pelo menos pra mim uahauhau)

    Agora é deixar o Duque e a Duquesa em paz, para que eles aproveitem a vidinha de casados deles.

    Ahhh, Shirley quando vier por Brasília avisa, vou adorar conhecer 🙂

    bjus

  • Camila

    Olha, eu acho muito bonito eles seguirem as tradições, acredito que essa euforia e expectativas é uma coisa que nós brasileiros não entendemos pq não vivemos isso. Aqui é Lula…Dilma e seus filhos que só aparecem na mídia quando aprontam alguma coisa.

    Mil vezes Kate e Willian do que BBB, onde eles cortam noticiários e novelas pra ficar mostrando uma mulher lavando louça…outra semeando a discórdia e os famosos edredons, alias, acho que quem gosta de BBB se interessa sim pela vida alheia, desculpa rss! (confesso que vi o primeiro BBB até o fim, então to ligada como funciona)

    Só não vejo amor no casal, pra mim ela é só uma garota simples que tinha um sonho desde os 13 anos e conseguiu o que queria, o príncipe é o trofeu dela. Talvez por isso não tenha me incomodado que eles não trocaram alianças.
    Mas que dê tudo certo, e ela tenha muito herdeiros, que é só o que importa pra eles no final das contas.

    Um abraço.

  • Adriana Alvarez

    Me parece meio descabido o regime de monarquia em pleno século 21, acho que não combina mais esse tipo de pompa diante de tantas adversidades que o mundo real vive hoje, tenho a impessão que estas pessoas são absolutamente alienadas, vivem numa redoma de conto de fadas…mas de qualquer forma, que o verdadeiro amor possa prevalecer sempre!!!

    Um grande beijo

  • Janaína Macedo

    Olá, Ruiz!

    Meu desejo por dar certo é o mesmo para qualquer casal que se dispõe a lutar pela união quando movida por amor. Mas confesso que concordo plenamente com você! Sinceramente dou mais valor quando casais “comuns” investem – muitas vezes até o que não deveriam – para reunir a família e amigos em festas bem mais divertidas e descontraídas! #minhaopinião

    Beijos ( :

  • Shirley Mello

    Ruiz,

    Cadê o romantismo? Como assim, “não enxergar o que há de belo nessa ocasião”? Essas inglesas tem o corpo que todas nós mulheres pedimos à Deus…rsrsrs
    Ahahah, brincadeiras a parte, não amo nem odeio toda essa babação de ovo, é um casamento de pessoas que não vão influenciar em nada minha vida (nem os modelitos do casamento….rs, sou muito mais brilho, glamour do padrão americano, do que esses modelitos clássicos).
    Mas é um casamento como outro qq, com muito mais pressão para os noivos, mas espero realmente que dê muito certo.
    Bjs….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *