Variedades

Por que gostamos tanto de esportes?

Por Ruiz

Cena que vocês já devem ter presenciado: homens malucos em frente a televisão por causa de um jogo de futebol. Sim, vivemos no país do futebol, mas outros esportes também são alvo do fanatismo masculino, como a Fórmula 1 ou mais recentemente o MMA.

É da natureza do homem ser competitivo, mesmo não sendo mais preciso lutar por alimento ou por acasalamento. Mas ainda não perdemos essa coisa da competição e não há melhor maneira de expressarmos isso do que em esportes.

Temos satisfação em praticar esportes, mas acima de tudo, há a satisfação de sobressair sobre outra pessoa. Há também a necessidade de afiliação, ou seja, de fazer parte de um grupo. Maslow dizia que os seres humanos têm a necessidade de viver em grupo, e talvez por isso a gente se organize em torcidas – um conjunto de pessoas que se agrupam por conta de algo comum.

Infelizmente, acho que essa é uma característica que não é possível lutar contra. Se o seu namorado, marido ou companheiro deixa você maluca por conta do futebol na TV, saiba que o melhor a fazer é encontrar outra coisa pra fazer. Que tal ligar para aquela amiga, passar na casa da mamãe ou tomar aquele café no shopping? Assim como as mulheres precisam de espaço para conviver em grupo com suas amigas, nós também precisamos desse espaço. Maior parte das vezes o futebol é só uma desculpa para pessoas de mesma preferência se reunirem.

Durante toda a minha vida eu fui duramente sacaneado por não ter a menor identidade com futebol ou qualquer outro esporte que faz as pessoas ficarem malucas. Nem saio por aí dizendo “Vocês perderam, seus pó-de-arroz”. Eles perderam? Estavam lá no campo chutando bola? Respeito quem gosta e é fanático, mas…

Beijos,
Ruiz

Veja também:  Qual a diferença entre vulgar e sensual?

Paulista, 42 anos, formada em Tecnologia, otimista. Adoro falar sobre moda, beleza e, mais recentemente, sobre maternidade. Aqui escrevo sobre tudo que gosto, espero que gostem também!

15 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *