Moda & Estilo

Profissão: Personal Stylist

Olá meninas, tudo bem ?

Pra quem nos segue no twitter e/ou que viram este post aqui, sabe que cobrimos o evento da Donna Pitanga no dia 28/08. E como recebemos muitas perguntas por e-mail das nossas leitoras com dúvidas sobre a profissão de Personal Stylist, resolvemos fazer umas perguntinhas para a Dani, que está no ramo, além de ser a dona da marca Donna Pitange e estar super antenada no mundo fashion. Ela foi uma fofa aceitando nosso convite e respondeu tudinho logo abaixo.

1. Qual a diferença entre personal stylist e consultor de imagem?
Muitas pessoas confundem e outras nem sabem que as duas profissões, apesar de estarem ligadas, não são a mesma coisa. O trabalho do Personal Stylist é a de foco somente no vestuário da cliente, seu guarda-roupas em si. Em como ela pode melhorar naquilo que falta para se adequar às necessidades de seu dia-a-dia  e em complementar seu look com aquilo que já possui em casa. Muitas vezes ainda é necessário um plano de compras de alguns itens-chave para finalizar este trabalho.
O Consultor de Imagem vai além, ele abrange o trabalho do Personal Stylist, porém se responsabiliza diretamente por itens de beleza e cuidados femininos de suas clientes, por exemplo: Visagismo – Corte de cabelo proporcional ao rosto de cada cliente, cores e tonalidades dos fios, etc. Além disso, o Consultor de Imagem tem a obrigação de indicar os profissionais de sua confiança para realizar os respectivos atendimentos necessários ao trabalho, desde o vestuário até maquiagem.

2-O que faz este profissional e qual sua importância no mercado de trabalho?
O Personal Stylist nada mais é do que um psicólogo de moda, ele entende a necessidade psicológica e real de cada cliente através de um estudo aprofundado, ajudando cada cliente a atingir seu objetivo, seja ele profissional ou emocional. Acredito ser importante por estar ligado diretamente a auto-estima das pessoas, fazendo-as acreditar e entender que o que vestimos fala mais do que imaginamos, nos facilitando e muito em encontrar a porta de entrada para vários aspectos de nossas vidas.

Veja também:  Looks para o Natal

3- Qual deve ser a formação do personal stylist?
Hoje há diversos cursos profissionalizantes na área de personal stylist, particulares e em escolas especializadas, em nenhuma delas é obrigatório a formação acadêmica para cursá-lo. O que costumo dizer para minhas alunas é que basicamente existem alguns pré-requisitos para não se jogar dinheiro fora num curso destes, que não é barato!
1. Gostar de Moda,
2. Ter disponibilidade para pesquisa de tendências,
3.  e ter MUITA dedicação!

4- Quais são os principais ramos de atuação do personal stylist?
A principal é atuar com as Consutorias particulares, mas há uma gama diversa de possibilidades, como assessorar clientes em lojas, dar cursos e dicas de como se vestir, ensinar as vendedores em como detectar o estilo de clientes e mostrar a peça certa, dar cursos em empresas de vestuario adequado (Dress Code Empresarial), etc.

5- Quem é seu público alvo?
Todas as mulheres e homens que querem se vestir bem, de acordo com cada necessidade, aprender o que deve ser usado em cada ocasião e como aproveitar melhor o que possui e como fazer compras da forma correta, direcionada a cada estilo e tipo físico.

6- Quem precisa de um personal stylist?
A maioria de minhas clientes são pessoas que procuram mudança profissional e sabem que a forma de se vestir é algo que não ajuda muito, relações amorosas mornas e esquecidas que querem ser resgatadas, profissionais da área médica que vestem branco e não tem muita visão doq ue usar em outras ocasiões fora do trabalho, etc.

7- Quanto custa, em média, esse serviço?

Hoje em dia este serviço é acessível, existem profissionais que cobram por pacote de horas, horas avulsas e até por itens separados, por exemplo: sair para fazer compras no Shopping com assessoria, etc. A média do investimento na cidade de SP gira em torno de R$ 100,00 a R$ 300,00 a hora, dependendo da experiência e reconhecimento deste profissional na área.

8-Terei que gastar muito dinheiro em roupas novas?
A intenção não é a de gastar dinheiro em compras e sim a de reaproveitar o que existe no armário da cliente, porém em alguns casos é necessário a realização de plano de compras de acordo com as possibilidades de cada cliente. O Personal Stylist faz uma lista e demonstra o que é necessariamente indispensável, mas é o cliente quem determina o que e como comprar naquele momento. O serviço de Personal Shopper (que faz parte desta consultoria) somente é realizada com a concordância do cliente, normalmente é cobrada a parte da consultoria e o profissional tem a obrigação de conhecer as lojas e peças que o cliente precisa, sem dar voltas sem rumo nos Shoppings ou lojas de rua.

Veja também:  Comprinhas, make e moda – Vamos?

9- Conselho para quem deseja ingressar na área.
Determinação, muito estudo, muito estudo, muito estudo e atualização constante!

10-O trabalho dos personal stylists é igual ao dos programas de TV onde roupas são rasgadas e metade do guarda-roupa vai para o lixo?
De forma alguma! Nada vai para o lixo ou é rasgada.. rs.. algumas peças que necessitam de reforma são indicadas a faze-las, desde que valham o custo e necessidade ao cliente, claro! Peças que não tem nada a ver com o estilo do cliente ou de suas necessidades, são indicadas ao cliente de que não o favorecem em seu objetivo e a escolha do que o cliente fará com a peça é única e exclusiva deles, inclusive se continuará usando.

Esperamos que tenham gostado da entrevista e se tiverem qualquer dúvida, estejam a vontade para perguntar nos comentário ou se preferirem por e-mail [email protected]

Paulista, 42 anos, formada em Tecnologia, otimista. Adoro falar sobre moda, beleza e, mais recentemente, sobre maternidade. Aqui escrevo sobre tudo que gosto, espero que gostem também!

17 Comentários

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *