Variedades

Um abraço…

Por Ruiz

De cada 10 pedidos pra escrever algo, 9 pedem coisas apimentadas, daquelas que não sei se são apropriadas para menores de 21 anos. Vamos falar de algo mais ameno, mais meigo…

“O abraço”. Já perceberam que a gente sempre tem vontade de abraçar as pessoas quando temos sensações intensas? No momento da dor, a gente busca o conforto em um abraço fraterno, daqueles que parecem até transmitir bem estar, carinho…

E quando estamos muito felizes? Já viu um ganhador do BBB ou quem marca um gol em um jogo de futebol cumprimentar as pessoas próximas com um aperto de mão? Não… sempre se comemora com um abraço apertado e um sorriso no rosto.

O ser humano precisa muito estar próximo de quem gosta. Acho que se fosse possível voltar no tempo, veríamos as pessoas amontoadas, umas abraçadas as outras. Nós não somos como ilhas, que estão afastados dos outros. Precisamos do toque, da proximidade, enfim, do ser humano.

É algo tão instintivo, que um bebê abre os braços esperando o abraço. Quando tem um brinquedo que gosta muito, abraça o brinquedo. Nós somos assim, e talvez a gente nem tenha parado alguma vez para pensar porque.

Mas, não há nada mais gostoso que um abraço! Eu adoro abraçar as pessoas e nem sempre sou bem interpretado por isso. Abraço meus amigos, minhas amigos, as crianças e principalmente os velhinhos – eles são quem mais apreciam e precisam disso.

Muito provavelmente vão falar sobre beijos… Mas o beijo no rosto é vazio, praticamente uma mentira (como podemos dizer que bater bochechas é um beijo?). Oferecer o rosto e receber um beijo com os lábios pode ser bom – mas ainda assim acho que é muito pessoal. Nem sempre é agradável acumular a baba de alguém não muito próximo, não?

Beijo na boca se tornou até banal. Agora ando vendo meninas dando selinhos umas nas outras. Estranho (mas não tenho absolutamente nada contra, viu? Não me chamem de homofóbico!), mas acho que é muito, mas muito íntimo. E é a expressão do amor carnal. O abraço é a expressão do amor fraterno, do carinho.

Veja também:  Cores para 2018 segundo a Astrologia

…E é por isso que gostamos tanto de abraçar! Porque gostamos de nos sentirmos queridos, aceitos, próximos e recebendo carinho. E não acho que exista algo melhor que um abraço bem apertado pra expressar tudo isso.

Beijos,
Ruiz

De cada 10 pedidos pra escrever algo, 9 pedem coisas apimentadas, daquelas que não sei se são apropriadas para menores de 21 anos. Vamos falar de algo mais ameno, mais meigo…

“O abraço”. Já perceberam que a gente sempre tem vontade de abraçar as pessoas quando temos sensações intensas? No momento da dor, a gente busca o conforto em um abraço fraterno, daqueles que parecem até transmitir bem estar, carinho…

E quando estamos muito felizes? Já viu um ganhador do BBB ou quem marca um gol em um jogo de futebol cumprimentar as pessoas próximas com um aperto de mão? Não… sempre se comemora com um abraço apertado e um sorriso no rosto.

O ser humano precisa muito estar próximo de quem gosta. Acho que se fosse possível voltar no tempo, veríamos as pessoas amontoadas, umas abraçadas as outras. Nós não somos como ilhas, que estão afastados dos outros. Precisamos do toque, da proximidade, enfim, do ser humano.

É algo tão instintivo, que um bebê abre os braços esperando o abraço. Quando tem um brinquedo que gosta muito, abraça o brinquedo. Nós somos assim, e talvez a gente nem tenha parado alguma vez para pensar porque.

Mas, não há nada mais gostoso que um abraço! Eu adoro abraçar as pessoas e nem sempre sou bem interpretado por isso. Abraço meus amigos, minhas amigos, as crianças e principalmente os velhinhos – eles são quem mais apreciam e precisam disso.

Muito provavelmente vão falar sobre beijos… Mas o beijo no rosto é vazio, praticamente uma mentira (como podemos dizer que bater bochechas é um beijo?). Oferecer o rosto e receber um beijo com os lábios pode ser bom – mas ainda assim acho que é muito pessoal. Nem sempre é agradável acumular a baba de alguém não muito próximo, não?

Beijo na boca se tornou até banal. Agora ando vendo meninas dando selinhos umas nas outras. Estranho (mas não tenho absolutamente nada contra, viu? Não me chamem de homofóbico!), mas acho que é muito, mas muito íntimo. E é a expressão do amor carnal. O abraço é a expressão do amor fraterno, do carinho.

…E é por isso que gostamos tanto de abraçar! Porque gostamos de nos sentirmos queridos, aceitos, próximos e recebendo carinho. E não acho que exista algo melhor que um abraço bem apertado pra expressar tudo isso.

Beijos,

Paulista, 42 anos, formada em Tecnologia, otimista. Adoro falar sobre moda, beleza e, mais recentemente, sobre maternidade. Aqui escrevo sobre tudo que gosto, espero que gostem também!

14 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *